©2018 by Foconopet

Miauski, a dona da casa

Atualizado: 11 de Mai de 2019



Miauski nasceu nas ruas de Porto Alegre. Não se sabe quantos irmãozinhos tinha, nem quantos sobreviveram. Foi encontrada, pequenininha, magra, uma orelha mordida, talvez por alguma briga. Guerreira, sobreviveu. Após um tempo para se recuperar em uma casa de passagem, foi adotada por uma família que tinha dois cachorros.

 

Miauski tomou conta da casa, dos cachorros e da família. Ela cresceu, se reforçou e se adaptou. Fez amizade com os cachorros. Muitas vezes, sem nem saber o porquê, ela os acompanha até a sacada do apartamento, onde mora, quando eles vão latir e, sem saber latir, observa junto o movimento da rua.

 

Muitas vezes ela briga também, mas, como toda gata, sabe voltar ao seu lugar e construir seu espaço, de lambidas, de aconchego e de carinho. Miauski é muito carinhosa. Dorme junto com seus humanos, pede colo, carinho e ronrona, um motorzinho de arranque, se afofando em barbas e cabelos.

 

Como gatachorro que é, Miauski, cede espaço quando lhe pedem, mas seu lado gata fala mais alto e pede o espaço de volta. É ciumenta, sim. O que é seu, é seu. E seus humanos são seus, os cachorros são seus. A casa é dela. E se alguém duvidar, ela abre a boca e resmunga. Miauski morde. Ela gosta muito de mordiscar, mais do que roubar a ração de seus irmãos cachorros (o que ela faz sem cerimônias).

2 visualizações